Zenodo: um repositório de dados e publicações para todos

O ZENODO – www.zenodo.orgé um repositório digital multidisciplinar de Acesso Aberto que permite a que investigadores, projetos e instituições, que não disponham de um repositório institucional ou temático adequado, o possam partilhar e disseminar os seus resultados científicos, de qualquer área de conhecimento.

É desenvolvido no CERN – European Organization for Nuclear Research – como um serviço da infraestrutura OpenAIRE, e permite o carregamento de ficheiros até 50 GB, em qualquer formato e com atribuição de uma licença associada.

As principais características deste repositório são:

  • Pesquisa e Partilha – todos os resultados de investigação, em todas as áreas, são bem-vindos;
  • Citável – os uploads obtêm um identificador de objeto digital (DOI) para torná-los facilmente e exclusivamente citáveis;
  • Comunidades – crie e faça a curadoria da sua própria comunidade onde poderá integrar trabalhos resultantes de conferências, projetos, entre outros, e na qual poderá aceitar ou rejeitar uploads. Terá Poderá ter o seu próprio repositório digital;
  • Financiamento – identificação de patrocínios / subsídios para pesquisas financiadas pela Comissão Europeia, através do OpenAIRE;
  • Licenciamento flexível – nem tudo tem a cobertura das licenças Creative Commons;
  • Seguro – o resultado da investigação é armazenado de forma segura na mesma infraestrutura que os dados do próprio CERN.

O Zenodo é construído pela Ciência e  para a Ciência, com o objetivo de garantir que todos participam na Ciência Aberta!

Leia mais sobre o Zenodo e os seus recursos aqui!

Saiba mais em:

http://about.zenodo.org/

https://zenodo.org/record/8428#.WWY9IBXyvIU

https://blogs.openaire.eu/?p=1485

https://www.datacite.org/cite-your-data.html

https://www.nature.com/sdata/policies/repositories

Anúncios

Ciência Aberta é uma das prioridades da Presidência Holandesa da UE

presidência holandesaA Holanda assumiu a presidência europeia no dia 1 de janeiro de 2016, a qual durará 6 meses. Tornar a Europa mais inovadora será o tema central do Conselho (Competitividade) que se ocupa de quatro grandes domínios de ação incluindo a investigação e a inovação.

A Europa precisa de se tornar mais inovadora e neste sentido a criação de um único Espaço Europeu de Investigação é uma ambição. Para este fim, a presidência Neerlandesa está focada em três áreas: 1) investimento efetivo na investigação e inovação; 2) regras que incentivam a investigação e a inovação e 3) acesso ao conhecimento científico, publicações e dados de investigação para todos: Ciência Aberta.

Esta orientação da Presidência Holandesa está alinhada com as três prioridades da Comissão Europeia na área da Investigação, Ciência e Inovação que são Inovação Aberta, Ciência Aberta e Abertura para o Mundo (Open Innovation, Open Science & Open to the World), tal como enunciadas pelo comissário Carlos Moedas.

De entre o conjunto de eventos planeados para os próximos meses destaca-se a Open Science Conference, que será realizada a 4 e 5 de abril em Amesterdão, onde será discutida a importância da Ciência Aberta para a Europa e onde será apresentada a Open Science Platform.

Associada às atividades da Presidência Holandesa, irá decorrer a 17 e 18 de maio também em Amesterdão, a conferência final do projeto PASTEUR4OA onde será discutido o atual contexto do Acesso Aberto por peritos, financiadores, instituições de investigação e decisores políticos de toda a Europa. Portugal estará representado pela Universidade do Minho e pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia.

Todas estas iniciativas demonstram um crescente reconhecimento, por parte dos decisores políticos, que o impacto do investimento em ciência pode ser ampliado, melhorando a divulgação e o acesso ao conhecimento científico, ou seja, praticando ciência aberta e promovendo o acesso aberto, colocando os resultados de investigação financiados por programas públicos disponíveis para todos.

Utilizemos assim – passo a passo – a ciência, a investigação e a inovação da Europa para alcançar a prosperidade sonhada pelos fundadores do Projeto Europeu – Comissário Carlos Moedas.

Projeto FOSTER com Website renovado

FOSTER – Facilitate Open Science Training for European Research, é um projeto que tem como objetivo apoiar diferentes intervenientes envolvidos no processo de comunicação científica. Oportunamente divulgado a toda a comunidade, apresenta-se agora com o novo Portal onde podem consultar desde já a agenda de eventos suportados pelo projeto relacionadas com open science, open data, open access entre outros. Além do portal, possui ainda uma novo website com  mais conteúdos, disponível em:FOSTER_header

http://www.fosteropenscience.eu/.

Teve início em fevereiro de 2014 e irá terminar em janeiro de 2016 e propõe-se promover o acesso aberto no contexto do Espaço Europeu da Investigação (EEI), assim como a analogia com as políticas de acesso aberto e com as regras de participação no Horizonte 2020 – Programa-Quadro Comunitário de Inestigação & Inovação que se destina a apoiar a investigação.

Este projeto pretende criar um programa de formação sobre acesso aberto e dados abertos direcionada a diferentes comunidades e países integrantes do EEI.

O projeto é coordenado pela Universidade do Minho e o consórcio é constituído por mais 12 parceiros.