O DSpace 7 está aí…

Foi lançada oficialmente a versão Preview do DSpace 7 e trata-se apenas de uma versão demonstração do DSpace 7 que tem o seu lançamento final previsto para o final de 2019.

O DSpace 7 assenta no modelo de dados da versão anterior (DSpace 6) e apresenta-se com uma nova interface para o utilizador, baseada nas mais recentes tecnologias de experiência com o utilizador (mais concretamente através do uso da framework Angular), e com uma interface RESTful feita de raíz com o propósito de poder ser possível interagir com toda a aplicação DSpace (desde a pesquisa até ao depósito) de uma forma remota. De uma modo geral, as grandes novidades desta versão são:

  • Nova interface Angular, moderno, responsivo, adaptando-se perfeitamente aos vários tipos de dispositivos, incluindo os móveis (telemóveis, tablets,…);
  • Uma interface REST redesenhada (a anterior entrará em processo de descontinuação e deixará de estar presente na versão DSpace 8);
  • Novo sistema de processo de aprovação e depósito, que permite Drag&Drop de ficheiros e extração automática (com recurso a Inteligência Artificial) de metadados presentes em PDFs;
  • Nova funcionalidade que possibilita a gestão e configuração de Entidades (Pessoas, Projetos, Organizações) que permitirá o DSpace tornar-se compatível com as Guidelines OpenAIRE 4.

Informações mais detalhadas sobre esta versão consulte aqui: https://duraspace.org/available-now-dspace-7-preview-release/

Esta versão tem contado com uma participação ativa da equipa do Projeto RCAAP no seu desenvolvimento e apelamos à nossa comunidade RCAAP que experimente, teste e que nos dê o feedback para que seja melhorada até ao lançamento da versão final.

Post escrito por: Paulo Graça – Eng. Técnico do Projeto RCAAP

6 novas revistas científicas integram o Portal RCAAP

A revista artciencia.com, tem como objetivo a disponibilização de trabalhos académicos e científicos de “cruzamento interdisciplinar e de intercepção entre as Artes, as Humanidades, as Ciências e a Comunicação”. Trata-se de uma publicação em acesso aberto com sistema de revisão por pares e com periodicidade semestral. Esta publicação encontra-se integrada no serviço SARC (serviço de alojamento de revistas científicas) disponibilizado pelo Projeto RCAAP.

Em simultâneo, cinco revistas científicas do Instituto Politécnico do Porto, também passaram a integrar o portal RCAAP:

Polissema – com periodicidade anual, nos formatos impresso e digital, tem por objetivo promover o intercâmbio da atividade pedagógica e científica na área de Letras, nomeadamente nos âmbitos da tradução, da interpretação e das línguas para fins específicos;

Citotech Online – Case Review – revista da área do diagnóstico citológico que tem como objetivo alargar o conhecimento na área da citopatologia, facilitando a difusão do conhecimento atual entre os diversos profissionais e estudantes da área. A publicação é anual;

Revista de Ciências Empresariais e Jurídicas -trata-se de uma publicação bianual, com foco nas áreas de Direito, Fiscalidade, Gestão, Contabilidade e Economia, com abertura para contributos de outras áreas, numa perspectiva inter e multidisciplinar;

Neutro à terra – revista técnico-científica, publicada semestralmente pelo Departamento de Engenharia Eletrotécnica do ISEP, que se destina, de forma particular, a alunos de cursos superiores em Engenharia Eletrotécnica e, de forma geral, a todos os profissionais do Setor Eletrotécnico;

– Cadernos IRI: Imagens do Real Imaginado – com publicação anual “acolhe artigos selecionados com double blind peer review, de áreas diversificadas adstritas à produção e receção da imagem nas suas múltiplas vertentes óticas, gráficas e tipográficas e pretende discutir questões de leitura, utilização, apropriação e produção de imagens, nas suas dimensões isogramáticas, ideogramáticas e diagramáticas e na relação sinérgica com textos de vários outros sistemas semióticos”.

45 anos de Liberdade! Projeto RCAAP antecipa as comemorações

O que foi e o que significa o 25 de abril de 1974, passados 45 anos?

A Revolução de 25 de Abril, conhecida também como Revolução dos Cravos ou Revolução de Abril foi marcada indubitavelmente por canções emblemáticas, como Grândola, Vila Morena e E Depois do Adeus.

No entanto, a Revolução de Abril foi muito mais. Foi um período da história de Portugal em que se celebrou a revolta dos militares que, a 25 de abril de 1974, levaram a cabo um golpe de Estado Militar, depondo o regime ditatorial do Estado Novo, liderado por António de Oliveira Salazar, que governava o país desde 1933, dando início a um processo que terminou com a implantação de um regime democrático.

Porém, para quem nasceu posteriormente a essa data, a Revolução dos Cravos, parece ter pouca significância, longínqua e até difícil de contextualizar e de imaginar o que era viver em tempos de guerra, fome, pobreza,…. Para quem viveu o antes e o depois deste frenético dia, será, certamente, “assaltado” durante o dia de amanhã por memórias coletivas que ficaram na história como o dia em que Portugal caminhou a passos largos para a democracia.

Mas, o 25 de Abril trouxe-nos, para além da igualdade de género, do reconhecimento do direito das mulheres, acima de tudo, liberdade de expressão e de manifestação. Por estas razões sobe uma escrita feminina é que o Portal RCAAP sugere e recomenda vários, entre outros, temas:

Boas práticas: associação de identificadores (CiênciaID / ORCID) a autores

Sabia que a associação de identificadores (CiênciaID / ORCID ) aos autores é um procedimento muito simples?

Já realiza a operação mas ainda tem algumas dúvidas?

Os procedimentos relacionados com a adopção de um primeiro conjunto de novas funcionalidade têm como objetivo promover a integração dos Repositórios Institucionais integrados no Serviço de Alojamento de Repositórios Institucionais (SARI’s) da rede RCAAP no ecossistema do PTCRIS. Essas novas funcionalidades consistem na criação de um índice de autoridade, baseado no CiênciaID e no ORCID, que permite aos Gestores de repositórios ou a outros Utilizadores com permissão de depósito, associarem identificadores únicos (CiênciaID e ORCID) a nomes de autores.

Esta funcionalidade prevê que, no acto de depósito, o depositante possa associar o nome de um autor a um identificador único, neste caso particular a um identificador CiênciaID ou a um identificador ORCID. Esta associação, quando exposta a outros sistemas, vai permitir relacionar autores com publicações, projetos, instituições, etc. Este tipo de associação assume uma importância amplificada, entre outras situações, nos seguintes cenários:

Circulação da informação – Será mais fácil fazer circular a informação entre sistemas (máquina – máquina) uma vez que se pode invocar um identificador de autor e fazer passar toda, ou parte, da informação relacionada com esse autor;

Propagação da informação – A ideia de depositar uma vez e re-utilizar múltiplas vezes será mais facilmente atingida. Um autor pode depositar as suas publicações no repositório da sua instituição e propagar essa informação para outros sistemas invocando unicamente o seu identificador de autor (processo também válido no sentido inverso, ou seja, para importar para o repositório);

Tarefas de reporting – Obter informação sobre a produção científica de determinado autor, projetos de financiamento associados a essa produção, produções associadas a instituições, entre outras, podem ser obtidas invocando unicamente os identificadores dos autores.

No contexto do DSpace, o conceito de autoridade envolve uma qualquer fonte externa de dados que permita associar um identificador único e persistente que corresponde a uma associação entre o índice e o nome de um autor. No caso da presente implementação serão utilizadas duas fontes de autoridade: Ciência ID e o ORCID.

Para que a utilização desta funcionalidade decorra em pleno, pressupõe que o autor possua, necessariamente, um dos identificadores anteriormente referidos: CiênciaID ou ORCID. O mecanisno de validação do autor poderá ainda ser mais facilitado se o mesmo possuir um Curriculum Vitae na plataforma Ciência Vitae (a utilização desta plataforma implica autenticação via CiênciaID) e se o perfil ORCID for público.

Recordamos que esta associação pode ser feita em três momentos:

● Associação num novo depósito
● Associação num depósito existente
● Tarefas de curadoria

No contexto dos SARI’s, para relembrar ou para saber como fazer, consulte o procedimento disponível na plataforma eLearning do Projeto RCAAP, nas disciplinas: SARI – Repositórios Institucionais e/ou Repositório Comum.

Serviço de Registos de DOIs para Revistas Científicas – 1ª Call 2019

Período de manifestação de interesse


Informam-se todas as Instituições do sistema científico e de ensino superior nacional que publicam Revistas Científicas que, de 20 de março a 30 de abril de 2019, se encontra aberta a call para apresentação de candidaturas para a criação de contas de atribuição de identificadores persistentes (DOIs – Digital Object Identifier) a documentos científicos no Serviço de Atribuição de Identificadores Persistentes do RCAAP (Repositórios Científicos de Acesso Aberto de Portugal).

O serviço DOI
O Serviço de Atribuição de Identificadores Persistentes (serviço DOI) destina-se a ser utilizado, gratuitamente, por revistas científicas para atribuição de DOIs a documentos produzidos no âmbito de investigação académica e científica. A adesão ao serviço consiste na atribuição de uma conta de acesso à plataforma da Agência de Registo DataCite, com um prefixo específico associado e uma quota anual de DOIs para atribuir aos documentos publicados pela revista científica, dentro dos padrões definidos pelo serviço, assim como formação e serviço de apoio de primeira linha (helpdesk) à sua utilização.

A gestão da atribuição dos DOIs é da responsabilidade da revista associada à conta. A equipa RCAAP fornece apoio inicial e formação básica para configuração de sistemas de  atribuição automática de DOIs.

Candidatura
As revistas científicas que estejam interessadas em obter o serviço DOI deverão, até ao dia 30 de abril de 2019, comunicar esse interesse preenchendo o formulário online abaixo indicado.

Critérios de elegibilidade
Da análise das manifestações de interesse resultará a seleção de candidaturas de revistas científicas para passarem a integrar o Serviço de Atribuição de Identificadores Persistentes – serviço DOI.

Serão considerados os seguintes critérios de elegibilidade para as revistas científicas:

Processo de seleção

A seriação das revistas científicas para efeitos de seleção à prestação do serviço será realizada com base nos seguintes critérios:

  • Utilização de uma plataforma de gestão editorial Open Journal System (OJS);
  • Maior longevidade da publicação;
  • Maior número de artigos revistos por pares publicados nos últimos 3 anos.

NOTA IMPORTANTE: As revistas que integram o Serviço de Alojamento de Revistas (SARC) estão dispensadas deste processo por já usufruirem da atribuição de identificadores no âmbito do serviço prestado.

Link do formulário de candidatura: https://goo.gl/forms/LmMLrfLwZlY9UkGz1

Post escrito por: Paulo Lopes e Natacha Mesquita – FCT/FCCN

UNIO – EU Law Journal passa a integrar o Portal RCAAP

UNIO – EU Law Journal surge no âmbito da Cátedra Jean Monnet designada “Citizenship of rights: European citizenship as the fundamental status of nationals of the Member States”, tendo como apoio científico o Centro de Estudos em Direito da União Europeia (CEDU) da Universidade do Minho.

Trata-se de uma revista em suporte eletrónico, de livre acesso, com peer review e aceita artigos inéditos em língua inglesa.

Citando a Equipa Editorial “Esta revista, tanto quanto julgamos saber, é a primeira revista bilingue (Inglês/Português) de direito da União Europeia, e uma das primeiras revistas jurídicas portuguesas a seguir os padrões internacionais de credibilidade científica, nomeadamente arbitragem cega (peer-review). Tenciona, portanto, estimular a qualidade da investigação portuguesa em direito da União Europeia, promovendo o intercâmbio de ideias e conhecimento entre estudiosos de várias nacionalidades. Sendo uma revista online de livre acesso, terá muito maior impacto e será certamente uma ferramenta útil para académicos, estudantes e operadores jurídicos”.

Presentemente possui 37 registos agregados no Portal RCAAP.

Projeto RCAAP assinala Dia Internacional da Mulher

 

Projeto RCAAP celebra-se hoje, 8 de março, o Dia Internacional da Mulher. À semelhança do que tem sido prática, sugerimos a consulta e partilha do que  o portal RCAAP agrega sobre a temática.

Historicamente, ao ser criada a data de 8 de março como o Dia Internacional dedicado à Mulher, não se pretendeu apenas comemorar. Bem pelo contrário. Foi uma forma de chamar a atenção para uma realidade que na perceção pública, por vezes, estava / está distorcida de um grande significado ideológico e de lutas feministas.

Presentemente, é cada vez mais importante reiterar a fundamentação deste dia, de procurar não esquecer a motivação e o que de facto representou na viragem do século XX. Dignificar e valorizar a função da Mulher na sociedade, para uma sociedade sem discriminação e integradora, é um grito que tem de ser ouvido por todos os intervenientes.

Não deixe de simbolizar este dia!

Projeto RCAAP celebra o Carnaval

Presentemente o Carnaval comemora-se um pouco por todo o país e o Projeto RCAAP alia-se às comemorações.

Nesta quadra repleta de tradições de norte a sul do país, não deixe de consultar e partilhar o que o portal RCAAP agrega sobre a temática:

No Carnaval ninguém leva a mal! Pode parecer uma afirmação descomedida, mas a verdade é que o Carnaval é sinónimo de diversão, criatividade, sátira e muita folia.

Também conhecido como Entrudo, o Carnaval é uma festa pagã que se comemora em Portugal, sempre a uma terça-feira, 40 dias antes do domingo de Páscoa. Este intervalo de tempo é denominado pela Igreja Católica de Quaresma, período marcada pelo “adeus à carne” dado que, no dia seguinte, se inicia o período de jejum e privações.

Revista de Ciências Agrárias junta-se ao Portal RCAAP

A Revista de Ciências Agrárias pertencente à Sociedade de Ciências Agrárias de Portugal (SCAP) passou a integrar o Portal RCAAP. Publica artigos científicos ou técnicos e revisões bibliográficas na área das ciências agrárias e de outros assuntos relacionados com a temática.

A sua política de acesso aberto indica que “os artigos publicados são de acesso livre na rede pública de internet, sendo permitido a qualquer utilizador a leitura, descarregamento, cópia, distribuição, impressão, pesquisa ou ligação aos textos destes artigos, indexação, alimentação como dados a software, ou usá-los para qualquer outro objetivo no cumprimento da lei, sem barreiras financeiras, legais, ou técnicas para além daquelas inseparáveis do processo de acesso à internet em si”.

Presentemente possui 845 registos agregados no Portal RCAAP.