Open Repositories 2017: apresentações disponíveis

Encontram-se já disponíveis as apresentações da Conferência Internacional Open Repositories que, este ano, decorreu de 26 a 30 de junho, em Brisbane, Austrália.

A Open Repositories é uma conferência, com periodicidade anual, que reúne especialistas nas áreas dos repositórios digitais em Acesso Aberto do Ensino Superior, bibliotecas, arquivos, museus. Tem como propósito a interatividade entre participantes de todo o mundo que se juntam e exploram os desafios globais e as oportunidades que o panorama temático abarca.

Anúncios

Lembrete: 8ª CONFOA – chamada de trabalhos

Recordamos que a chamada de trabalhos para a 8ª Conferência Luso-Brasileira de Acesso Aberto termina, precisamente, daqui a um mês: 09 de abril.

Os temas a serem tratados no âmbito da Conferência são os seguintes:

  • Acesso Aberto e Dados Científicos Abertos: marcos legais, políticas e práticas
    • Repositórios digitais – institucionais, temáticos, de dados de pesquisa ou de património cultural
    • Revistas científicas de acesso aberto e tendências na comunicação e divulgação científica
    • Publicação institucional em acesso aberto
    • Direito autoral e propriedade industrial
    • Análise e avaliação de políticas públicas, institucionais e de fomento
    • Modelos e padrões de metadados
    • Preservação Digital
  • Ciência Aberta e outras expressões de conhecimento aberto
    • Ética, Integridade da Pesquisa e RRI (Investigação e Inovação Responsáveis)
    • Modelos tradicionais e alternativos de avaliação da Ciência (bibliometria e métricas alternativas)
    • Ciência cidadã
    • Dados governamentais abertos
    • Outras práticas de conhecimento aberto (hardware e software livre, educação aberta)
  • Sistemas de gestão de informação de Ciência e Tecnologia (CRIS)
    • Interoperabilidade entre sistemas de informação de apoio à atividade científica e acadêmica
    • Softwares livres para a construção de CRIS

Acolheremos propostas sobre estes temas, bem como outros relacionados com os aspectos políticos, legais, sociais, organizativos ou técnicos do acesso aberto e da ciência aberta.

O processo de apresentação e modelos das propostas estão disponíveis para consulta e download no website da CONFOA em: http://confoa.rcaap.pt/2017/chamada/

O website da conferência aguarda pelos vossos trabalhos: http://confoa.rcaap.pt/2017/submissoes-on-line/

Ranking Web of Repositories: onde estamos?

ranking-webA primeira edição de 2017 do Ranking Web of Repositories já se encontra disponível, na qual é possível verificar em qual posição se encontra cada um dos repositórios institucionais portugueses.

Trata-se de uma publicação semestral realizada desde 2008 pelo Cybermetrics Lab, um grupo de investigação pertencente ao Conselho Superior de Investigações Científicas (CSIC), organismo público dedicado à investigação em Espanha.

A edição atual foi atualizada com os dados recolhidos durante o mês de janeiro de 2017. A próxima edição será publicada no final de julho de 2017.

8ª ConfOA: 4, 5 e 6 de outubro de 2017

confoa2017_2A 8ª edição da Conferência Luso-Brasileira de Acesso Aberto, nos próximos dias 4, 5 e 6 de outubro de 2017 irá realizar-se na Fundação Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro, Brasil.

Dando continuidade ao êxito das edições anteriores, o evento será organizado em parceria, pelos Serviços de Documentação da Universidade do Minho (SDUM), pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) e pela Instituição que acolhe o evento. Em 2017 será a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

A ConfOA, com realização alternada entre Portugal e Brasil, tem como objetivo reunir as comunidades portuguesa e brasileira, que desenvolvem atividades de investigação, desenvolvimento, gestão de serviços e definição de políticas relacionadas com o Acesso Aberto ao conhecimento e com a Ciência Aberta, com o propósito de promover a partilha, discussão e divulgação de conhecimentos, práticas e investigação sobres estas temáticas, em todas as suas dimensões e perspetivas.

Durante o mês de janeiro serão divulgados os formatos, as modalidades e o período em que os trabalhos poderão ser submetidos.

ConfOA 2016: apresentações e vídeos já disponíveis

logo_confoa_se_viseu_dataEncontram-se já disponíveis as apresentações e os vídeos da 7ª Conferência Luso – Brasileira de Acesso Aberto, evento que se realizou no Instituto Politécnico de Viseu, em parceria com a FCCN, os Serviços de Documentação da Universidade do Minho e o IBICT, nos dias 2, 3 e 4 de novembro de 2016.

À semelhança do que tem vindo a acontecer, também a edição deste ano superou as expectativas quer ao nível de participantes inscritos (232), quer ao nível de apresentações realizadas: mais de 10 Comunicações, mais de 15 Pecha Kuchas e mais de 25 Pósteres.

A 7ª Conferência Luso-Brasileira de Acesso Aberto reuniu as comunidades portuguesa e brasileira que desenvolvem atividades de investigação, desenvolvimento, gestão de serviços e definição de políticas, relacionadas com o acesso aberto ao conhecimento, através de repositórios e de revistas de acesso livre.

A próxima ConfOA terá lugar na Fiocruz – Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, Brasil, nos dias 4, 5 e 6 de outubro de 2017.

7ª ConfOA: programa final

Nos próximos dias 2, 3 e 4 de novembro, no Instituto Politécnico de Viseu, decorrerá a 7ª Conferência Luso-Brasileira de Acesso Aberto, cujo programa já se encontra disponível, e pode ser consultado aqui.

Logos_CONFOA_2016

Destacamos a realização de 3 workshops que se irão realizar no dia 4 de novembro (9:30 – 12:30), em paralelo, em três locais distintos, para os quais se encontram abertas as incrições:

  • workshop 1 – Acesso Aberto no IPV: Tudo sobre o Acesso Aberto no IPV: as insfraestruturas, os serviços e os requisitos FCT e H2020. Formadores: Ricardo Saraiva – Universidade do Minho; Paulo Lopes – FCT/FCCN; Vasco Vaz – FCT; Ângelo Fonseca – Instituto Politécnico de Viseu. Local: Instituto Politécnico de Viseu.

Inscriçõeshttps://goo.gl/forms/n2rQN7LL1Y1e3ud42

  • workshop 2 – Sistemas CRIS: Sistemas de Gestão de Ciência e Repositórios. Formadores: João Mendes Moreira – FCT/FCCN; Fernando Ribeiro – FCT/FCCN; Cátia Laranjeira – FCT/FCCN, José Carvalho – Universidade do Minho. Local: Instituto Politécnico de Viseu.

Inscriçõeshttps://goo.gl/forms/n2rQN7LL1Y1e3ud42

  • workshop 3 – OpenAIRE Portugal: Ciência Aberta e os Requisitos dos Financiadores: Open Access e Open Data no Horizonte 2020. Formadores: Stephen Curry – Imperial College London (Faculty of Natural Sciences); Eloy Rodrigues – Universidade do Minho; Pedro Príncipe – Universidade do Minho. Local: Instituto de Investigação Interdisciplinar da Universidade de Coimbra (ver: www.uc.pt/iii/contactos).

Inscriçõeshttps://goo.gl/forms/rc21dxV80GZsNA3S2

A inscrição é gratuita, mas obrigatória para cada um dos workshops, sendo o número de inscrições limitado à capacidade das salas.

Em caso de dúvida poderão usar o email: confoa2016@pres.ipv.pt

A Páscoa e o portal RCAAP

Celebrações religiosas, gastronomia, férias e muita animação são palavras ligadas ao ciclo quaresmal e pascal. Neste contexto de festa o portal RCAAP alia-se às comemorações e sugere a consulta e a partilha de algumas das publicações que agrega:

Os costumes pascais variam muito em todo o mundo, no entanto, em Portugal temos vários costumes associados a esta época. Destacamos a tradição de se limpar muito bem as casas para receber o Compasso Pascal, que é uma visita do padre a cada casa para abençoar o lar e todos os que nela habitam.

IV Conferência do IPCB sobre o livre acesso ao conhecimento científico

IPCBDecorreu no dia 20 de janeiro de 2016, no Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB) – Auditório Comenius, a IV Conferência do IPCB sobre o Livre Acesso ao Conhecimento Científico. A sessão, organizada no âmbito da celebração do 6.º Aniversário do Repositório Científico do IPCB, teve como tema “Open Access em Portugal: Novos Desenvolvimentos”.

Foram conferencistas Eloy Rodrigues e José Carvalho da Universidade do Minho (UM) e João Moreira e Vasco Vaz da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT).

A conferência foi presidida pelo Professor Carlos Maia, Presidente do IPCB, que abriu a sessão com uma alocução focada na importância do Repositório do ponto de vista institucional, com particular destaque para o instrumento em si, enquanto agregador, difusor e potenciador da preservação da produção intelectual científica do IPCB. Por imperativos de agenda da presidência a moderação da sessão ficou posteriormente a cargo da administradora do repositório científico Maria Eduarda Rodrigues. A conferência decorreu de acordo com o seguinte programa:

  • O acesso aberto no Horizonte 2020: os requisitos e as ferramentas  para o sucesso nas candidaturas e na gestão dos projetos – Eloy Rodrigues (UM)
  • O projeto RCAAP e os novos desafios na gestão de ciência – José Carvalho (UM)
  • Implementação da política de Acesso Aberto no financiador Fundação para a Ciência e a Tecnologia – Vasco Vaz (FCT)
  • PTCRIS: um ecossistema para facilitar a gestão da atividade científica nacional – João Mendes Moreira (FCT)

A apresentação dos diversos palestrantes seguiu a ordem do programa enunciado acima tendo ocorrido, no final, uma sessão de perguntas em que os participantes procuraram obter esclarecimentos relativamente a algumas das questões suscitadas.

Tendo em conta as temáticas abordadas, a sua importância para a comunidade científica e a abrangência de assuntos que procurou alcançar, a conferência foi muito interessante e muito importante já que foram transmitidas informações relevante sobre os projetos em curso ou a desenvolver, sobre a importância e as consequências da aprovação e implementação da Política de Acesso Aberto da FCT e a relevância da construção de um sistema nacional de gestão de ciência. A conferência contou, entre a assistência com a presença de alguns docentes/investigadores da instituição, de alguns dirigentes e presidentes de órgãos científicos do IPCB e das suas Unidades Orgânicas e de alguns elementos do staff das bibliotecas ligados ao Repositório Científico.

Durante a sessão a audiência foi informada de que as estatísticas do Repositório Científico do IPCB haviam já sido repostas o que constituiu uma excelente notícia para todos.

Parabéns ao RCIPCB!

Post escrito por Maria Eduarda Rodrigues – IPCB

Ciência Aberta é uma das prioridades da Presidência Holandesa da UE

presidência holandesaA Holanda assumiu a presidência europeia no dia 1 de janeiro de 2016, a qual durará 6 meses. Tornar a Europa mais inovadora será o tema central do Conselho (Competitividade) que se ocupa de quatro grandes domínios de ação incluindo a investigação e a inovação.

A Europa precisa de se tornar mais inovadora e neste sentido a criação de um único Espaço Europeu de Investigação é uma ambição. Para este fim, a presidência Neerlandesa está focada em três áreas: 1) investimento efetivo na investigação e inovação; 2) regras que incentivam a investigação e a inovação e 3) acesso ao conhecimento científico, publicações e dados de investigação para todos: Ciência Aberta.

Esta orientação da Presidência Holandesa está alinhada com as três prioridades da Comissão Europeia na área da Investigação, Ciência e Inovação que são Inovação Aberta, Ciência Aberta e Abertura para o Mundo (Open Innovation, Open Science & Open to the World), tal como enunciadas pelo comissário Carlos Moedas.

De entre o conjunto de eventos planeados para os próximos meses destaca-se a Open Science Conference, que será realizada a 4 e 5 de abril em Amesterdão, onde será discutida a importância da Ciência Aberta para a Europa e onde será apresentada a Open Science Platform.

Associada às atividades da Presidência Holandesa, irá decorrer a 17 e 18 de maio também em Amesterdão, a conferência final do projeto PASTEUR4OA onde será discutido o atual contexto do Acesso Aberto por peritos, financiadores, instituições de investigação e decisores políticos de toda a Europa. Portugal estará representado pela Universidade do Minho e pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia.

Todas estas iniciativas demonstram um crescente reconhecimento, por parte dos decisores políticos, que o impacto do investimento em ciência pode ser ampliado, melhorando a divulgação e o acesso ao conhecimento científico, ou seja, praticando ciência aberta e promovendo o acesso aberto, colocando os resultados de investigação financiados por programas públicos disponíveis para todos.

Utilizemos assim – passo a passo – a ciência, a investigação e a inovação da Europa para alcançar a prosperidade sonhada pelos fundadores do Projeto Europeu – Comissário Carlos Moedas.

RUA integra portal RCAAP

universidade logo repositorio institucionalO Repositório Científico da Universidade New Atlântica, com 706 registos, passou a integrar o portal RCAAP.

Tem como objetivo aumentar a visibilidade da produção e pesquisa de alunos e professores da Universidade Atlântica e preservar a memória intelectual da universidade.

Artigos científicos, comunicações em conferências, parte ou capítulo de livros, relatórios, entre outros, são alguns exemplos do tipo de documento depositados no RUA.

Constituído por 5 comunidades subdivididas em diversas coleções, é a Ciências da Saúde que mais  documentos, presentemente, possui depositados.