Modelos, Políticas e Custos de Acesso Aberto

A FCT publicou um estudo sobre Modelos, Políticas e Custos de Acesso Aberto, no âmbito da implementação da Política Nacional de Ciência Aberta. Este estudo está disponível desde fevereiro nas páginas de Acesso Aberto da FCT e na página da Ciência Aberta.

A variedade de interpretações e níveis de implementação das políticas de Acesso Aberto, bem como o volume de literatura sobre o tema, refletem o desafio e a complexidade de tornar aberto o acesso à produção científica financiada pelo Estado.

Este estudo vem colmatar a falta de um documento de base, em português, sobre a evolução do sistema de publicação científico que se tem tornado crescentemente complexo, e que identifica a variedade, características e implicações financeiras dos novos modelos de negócio criados em torno do Acesso Aberto, bem como ilustra a existência de um conjunto de políticas de Acesso Aberto, desde o nível institucional até ao Europeu, que contribuem para um quadro complexo e divergente.

O documento, organizado em 5 secções, começa com (1) a caracterização a evolução da comunicação académica e (2) dos atuais modelos de publicação, (3) faz uma análise e comparação de políticas de Acesso Aberto, (4) apresenta uma previsão de custo potencial a nível nacional para aceder aos artigos de revistas científicas, e 5) conclui com um conjunto de recomendações com vista à melhoria das condições de acesso à informação científica.

Post escrito por: Inês Lopes da Fonseca – Gabinete de Estudos & Estratégia – FCT

Ciência Aberta: website já disponível

No âmbito da Semana Internacional do Acesso Aberto, é disponibilizada publicamente a página Ciência Aberta http://www.ciencia-aberta.pt/que reúne informação, iniciativas e conteúdos formativos.

Tem como público-alvo todos os agentes envolvidos no sistema científico nacional e a sociedade em geral. Na lógica dos princípios da Ciência Aberta este é um projeto colaborativo, em desenvolvimento, feito para a comunidade e com a comunidade.

ciencaia-berta