IV Conferência do IPCB sobre o livre acesso ao conhecimento científico

IPCBDecorreu no dia 20 de janeiro de 2016, no Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB) – Auditório Comenius, a IV Conferência do IPCB sobre o Livre Acesso ao Conhecimento Científico. A sessão, organizada no âmbito da celebração do 6.º Aniversário do Repositório Científico do IPCB, teve como tema “Open Access em Portugal: Novos Desenvolvimentos”.

Foram conferencistas Eloy Rodrigues e José Carvalho da Universidade do Minho (UM) e João Moreira e Vasco Vaz da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT).

A conferência foi presidida pelo Professor Carlos Maia, Presidente do IPCB, que abriu a sessão com uma alocução focada na importância do Repositório do ponto de vista institucional, com particular destaque para o instrumento em si, enquanto agregador, difusor e potenciador da preservação da produção intelectual científica do IPCB. Por imperativos de agenda da presidência a moderação da sessão ficou posteriormente a cargo da administradora do repositório científico Maria Eduarda Rodrigues. A conferência decorreu de acordo com o seguinte programa:

  • O acesso aberto no Horizonte 2020: os requisitos e as ferramentas  para o sucesso nas candidaturas e na gestão dos projetos – Eloy Rodrigues (UM)
  • O projeto RCAAP e os novos desafios na gestão de ciência – José Carvalho (UM)
  • Implementação da política de Acesso Aberto no financiador Fundação para a Ciência e a Tecnologia – Vasco Vaz (FCT)
  • PTCRIS: um ecossistema para facilitar a gestão da atividade científica nacional – João Mendes Moreira (FCT)

A apresentação dos diversos palestrantes seguiu a ordem do programa enunciado acima tendo ocorrido, no final, uma sessão de perguntas em que os participantes procuraram obter esclarecimentos relativamente a algumas das questões suscitadas.

Tendo em conta as temáticas abordadas, a sua importância para a comunidade científica e a abrangência de assuntos que procurou alcançar, a conferência foi muito interessante e muito importante já que foram transmitidas informações relevante sobre os projetos em curso ou a desenvolver, sobre a importância e as consequências da aprovação e implementação da Política de Acesso Aberto da FCT e a relevância da construção de um sistema nacional de gestão de ciência. A conferência contou, entre a assistência com a presença de alguns docentes/investigadores da instituição, de alguns dirigentes e presidentes de órgãos científicos do IPCB e das suas Unidades Orgânicas e de alguns elementos do staff das bibliotecas ligados ao Repositório Científico.

Durante a sessão a audiência foi informada de que as estatísticas do Repositório Científico do IPCB haviam já sido repostas o que constituiu uma excelente notícia para todos.

Parabéns ao RCIPCB!

Post escrito por Maria Eduarda Rodrigues – IPCB

7ª Confoa: 31 de outubro, 1 e 2 de novembro de 2016

Em 2016 a 7ª Conferência Luso-Brasileira de Acesso Aberto irá realizar-se no Instituto Politécnico de Viseu, nos dias 1 e 2 de novembro. O evento será antecedido por workshops pré-conferência no dia 31 de outubro.

Durante o mês de janeiro serão divulgados os formatos, as modalidades e o período em que os trabalhos poderão ser submetidos.confoa_facebook.fw Desde a realização da primeira conferência em 2010 que o evento é organizado em parceria pelos Serviços de Documentação da Universidade do Minho (SDUM), pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) e pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT).

Esta conferência decorre na sequência do Memorando de Entendimento assinado entre os ministros de ciência de Portugal e do Brasil em outubro de 2009, e dá continuidade às Conferências sobre o Acesso Livre ao Conhecimento, organizadas pela Universidade do Minho em 2005, 2006, 2008, as duas últimas já no âmbito do projeto RCAAP (Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal).

A Conferência pretende reunir as comunidades brasileiras e portuguesas que desempenham atividades (pesquisa, desenvolvimento, gestão de serviços, definição de políticas, etc.) relacionadas com o Acesso Aberto ao conhecimento científico.