Boas práticas: associação de identificadores (CiênciaID / ORCID) a autores

Sabia que a associação de identificadores (CiênciaID / ORCID ) aos autores é um procedimento muito simples?

Já realiza a operação mas ainda tem algumas dúvidas?

Os procedimentos relacionados com a adopção de um primeiro conjunto de novas funcionalidade têm como objetivo promover a integração dos Repositórios Institucionais integrados no Serviço de Alojamento de Repositórios Institucionais (SARI’s) da rede RCAAP no ecossistema do PTCRIS. Essas novas funcionalidades consistem na criação de um índice de autoridade, baseado no CiênciaID e no ORCID, que permite aos Gestores de repositórios ou a outros Utilizadores com permissão de depósito, associarem identificadores únicos (CiênciaID e ORCID) a nomes de autores.

Esta funcionalidade prevê que, no acto de depósito, o depositante possa associar o nome de um autor a um identificador único, neste caso particular a um identificador CiênciaID ou a um identificador ORCID. Esta associação, quando exposta a outros sistemas, vai permitir relacionar autores com publicações, projetos, instituições, etc. Este tipo de associação assume uma importância amplificada, entre outras situações, nos seguintes cenários:

Circulação da informação – Será mais fácil fazer circular a informação entre sistemas (máquina – máquina) uma vez que se pode invocar um identificador de autor e fazer passar toda, ou parte, da informação relacionada com esse autor;

Propagação da informação – A ideia de depositar uma vez e re-utilizar múltiplas vezes será mais facilmente atingida. Um autor pode depositar as suas publicações no repositório da sua instituição e propagar essa informação para outros sistemas invocando unicamente o seu identificador de autor (processo também válido no sentido inverso, ou seja, para importar para o repositório);

Tarefas de reporting – Obter informação sobre a produção científica de determinado autor, projetos de financiamento associados a essa produção, produções associadas a instituições, entre outras, podem ser obtidas invocando unicamente os identificadores dos autores.

No contexto do DSpace, o conceito de autoridade envolve uma qualquer fonte externa de dados que permita associar um identificador único e persistente que corresponde a uma associação entre o índice e o nome de um autor. No caso da presente implementação serão utilizadas duas fontes de autoridade: Ciência ID e o ORCID.

Para que a utilização desta funcionalidade decorra em pleno, pressupõe que o autor possua, necessariamente, um dos identificadores anteriormente referidos: CiênciaID ou ORCID. O mecanisno de validação do autor poderá ainda ser mais facilitado se o mesmo possuir um Curriculum Vitae na plataforma Ciência Vitae (a utilização desta plataforma implica autenticação via CiênciaID) e se o perfil ORCID for público.

Recordamos que esta associação pode ser feita em três momentos:

● Associação num novo depósito
● Associação num depósito existente
● Tarefas de curadoria

No contexto dos SARI’s, para relembrar ou para saber como fazer, consulte o procedimento disponível na plataforma eLearning do Projeto RCAAP, nas disciplinas: SARI – Repositórios Institucionais e/ou Repositório Comum.

Boas práticas: ORCID iD

O que é o ORCID iD?

O ORCID (Open Research and Contributor ID) é um identificador digital único e persitente que distingue um investigador de outro, resolvendo problemas de ambiguidade, substituíndo as variações de nome por um único código numérico composto por algo semelhante a “0000-0002-0123-208X”.

Facilita a gestão das atividades académicas e de investigação. As bases de dados Web of Science e Scopus, entre outras plataformas, estão já integradas com o sistema ORCID, basta que os próprios investigadores atribuam a autorização.

Porquê criar mais um Identificador?

  • O ORCID integra todos os outros identificadores;
  • O ORCID proporciona visibilidade internacioal;
  • O ORCID regista num único local todas as publicações, e, através da integração com outros identificadores garante que os trabalhos sejam automaticamente atualizados e reconhecidos.

3 passos para se destacar usando o ORCID iD:

1 – Registe-se

O registo é gratuito para os investigadores, independentemente de ter ou não outros identificadores, não tem fins lucrativos e não está associado a nenhuma editora.

O registo não demora mais do que 30 segundos. Obtenha o seu identificador ORCID aqui.

Se já possui um ORCID iD e não se lembra do número, poderá aceder ao website e pesquisar em: https://orcid.org/orcid-search/search

2- Adicione informações

Complete todas as informações quando efetuar o registo ORCID e permita:

  • a integração com outros identificadores como o DOI, Ciência ID, Scopus iD, Researcher ID entre outros;
  • permita a atualização automática dos seus trabalhos sempre que as outras plataformas sejam atualizadas

3 – Use o ORCID iD

Inclua, sempre, o identificador ORCID:

  • no Ciência Vitae
  • nos artigos para publicação em revistas científicas, de âmbito nacional ou internacional
  • em todo e qualquer tipo de trabalho científico

 

Todas as dúvidas que este assunto lhe possa causar, podem ser consultadas aqui.