Inscrições abertas para a ConfOA 2017

Encontram-se abertas as inscrições para a 8ª Conferência Luso-Brasileira sobre Acesso Aberto que se irá realizar na Fiocruz, Rio de Janeiro – Brasil, de 4 a 6 de outubro de 2017.

Tem por objetivo promover a partilha, discussão, produção e divulgação de conhecimentos, práticas e pesquisa sobre o Acesso Aberto em todas as suas dimensões e perspetivas, servindo de catalisador à disseminação de políticas, pesquisa e desenvolvimento na área.

As incrições são gratuitas e podem ser realizadas em: http://confoa.rcaap.pt/2017/inscricoes/

Para quem já efetuou a inscrição antes da abertura oficial, solicitamos que não volte a efetuar o registo uma vez que o mesmo está válido.

Aos Autores que foram notificados da aceitação dos trabalhos recomendamos que efetuem a inscrição.

CALL: Acolhimento da 9ª Conferência Luso Brasileira de Acesso Aberto

Período de manifestações de interesse e candidaturas

Informam-se todas as instituições do sistema científico e de ensino superior nacional que se encontra aberto o período para apresentação de candidaturas para acolhimento da 9ª Conferência Luso Brasileira de Acesso Aberto.

As conferências Luso Brasileiras de acesso aberto surgiram na sequência do Memorando de Entendimento assinado entre os Ministros da Ciência e Tecnologia de Portugal e do Brasil em outubro de 2009. A primeira foi organizada em 2010 pela Universidade do Minho e a oitava irá realizar-se-á de 4 a 6 de outubro de 2017 no Rio de Janeiro, Brasil.

Estas conferências pretendem reunir as comunidades brasileiras e portuguesas que desenvolvem actividades (pesquisa, desenvolvimento, gestão de serviços, definição de políticas, etc.) relacionadas com o acesso aberto e a ciência aberta.

As instituições que estejam interessadas em acolher a 9ª Conferência Luso Brasileira de Acesso Aberto deverão, até ao dia 3 de Julho de 2017, comunicar esse interesse enviando uma mensagem de correio electrónico para o endereço info@rcaap.pt, com os seguintes elementos:

  1.    Nome e breve caracterização da instituição;
  2.    Motivação para acolherem a conferência;
  3.    Composição da comissão organizadora local (2 a 3 elementos) que será responsável por, em articulação com a comissão organizadora permanente portuguesa e brasileira, organizar a conferência;
  4.    Caracterização dos espaços considerando que:
  5. a)    É necessário um auditório com capacidade para cerca de 300 pessoas;
  6. b)    São necessários espaço(s) junto ao local da conferência para afixação dos posters, para a realização de coffee breaks e de almoços, e para o registo dos participantes;
  7. c)    É desejável dispor de outra sala/auditório com capacidade para cerca de 100 pessoas (para o caso de ser necessário realizar sessões paralelas);
  8. d)    É desejável dispor de 1 ou 2 salas pré/pós evento, com capacidade para entre 50 e 100 pessoas, para eventuais tutoriais/oficinas conferência;
  9.   Caracterização dos serviços de áudio e vídeo indicando não apenas as principais características do equipamento disponível em cada um dos espaços como também os potenciais recursos para os operarem;
  10.   Confirmação da disponibilidade em assegurar as actividades de logística considerando que é necessário tratar dos aspectos relacionados com as inscrições e coffee-breaks de todos os participantes; o alojamento, viagens e refeições dos convidados; o merchandising (pastas/mochilas, pendurantes/crachats e eventualmente outros materiais) e ainda materiais de promoção, divulgação e sinalética bem como a relação com potenciais patrocinadores;
  11.    Custos a suportar pela FCT|FCCN. Considerando uma estimativa global dos custos totais do evento (viagens e alojamento de convidados, merchandising e materiais de promoção, coffee-breaks, refeições dos membros da comissão organizadora, científica e convidados, etc.), a existência de eventuais patrocínios e de suporte financeiro da própria instituição, quais os custos que teriam de ser suportados pela FCCN.

A FCT|FCCN assegurará a disponibilização e a gestão da plataforma de gestão da conferência.

Lembrete: 8ª CONFOA – chamada de trabalhos

Recordamos que a chamada de trabalhos para a 8ª Conferência Luso-Brasileira de Acesso Aberto termina, precisamente, daqui a um mês: 09 de abril.

Os temas a serem tratados no âmbito da Conferência são os seguintes:

  • Acesso Aberto e Dados Científicos Abertos: marcos legais, políticas e práticas
    • Repositórios digitais – institucionais, temáticos, de dados de pesquisa ou de património cultural
    • Revistas científicas de acesso aberto e tendências na comunicação e divulgação científica
    • Publicação institucional em acesso aberto
    • Direito autoral e propriedade industrial
    • Análise e avaliação de políticas públicas, institucionais e de fomento
    • Modelos e padrões de metadados
    • Preservação Digital
  • Ciência Aberta e outras expressões de conhecimento aberto
    • Ética, Integridade da Pesquisa e RRI (Investigação e Inovação Responsáveis)
    • Modelos tradicionais e alternativos de avaliação da Ciência (bibliometria e métricas alternativas)
    • Ciência cidadã
    • Dados governamentais abertos
    • Outras práticas de conhecimento aberto (hardware e software livre, educação aberta)
  • Sistemas de gestão de informação de Ciência e Tecnologia (CRIS)
    • Interoperabilidade entre sistemas de informação de apoio à atividade científica e acadêmica
    • Softwares livres para a construção de CRIS

Acolheremos propostas sobre estes temas, bem como outros relacionados com os aspectos políticos, legais, sociais, organizativos ou técnicos do acesso aberto e da ciência aberta.

O processo de apresentação e modelos das propostas estão disponíveis para consulta e download no website da CONFOA em: http://confoa.rcaap.pt/2017/chamada/

O website da conferência aguarda pelos vossos trabalhos: http://confoa.rcaap.pt/2017/submissoes-on-line/

8ª ConfOA: chamada de trabalhos

confoa2017_2A 8ª Conferência-Luso Brasileira de Acesso Aberto (ConfOA) retorna em 2017 ao Rio de Janeiro onde, em 2011, a ConfOA se realizou pela primeira vez no Brasil. Este ano, a instituição que irá acolher a 8ª ConfOA é a Fundação Oswaldo Cruz, uma referência não apenas na pesquisa e no ensino na área da saúde, mas também no acesso aberto no Brasil. A 8º Conferência-Luso Brasileira de Acesso Aberto realiza-se nos dias 4 e 5 de outubro (com workshops pós-conferência previstos para 6 de outubro), no campus de Manguinhos da Fiocruz.

O tema da 8ª ConfOA é “Do Acesso Aberto à Ciência Aberta”, querendo sublinhar o alargamento do âmbito da Conferência, dado que o Acesso Aberto é uma componente, e uma condição indispensável da Ciência Aberta, que abrange outras dimensões. A ConfOA pretende reunir as comunidades portuguesa, brasileira, bem como dos restantes países lusófonos, que desenvolvem atividades de investigação, desenvolvimento, gestão de serviços e definição de políticas relacionadas com o Acesso Aberto ao conhecimento e com todas as outras vertentes da Ciência Aberta. A ConfOA assume-se como o espaço privilegiado para, com o objetivo de promover a partilha, discussão e divulgação de conhecimentos, práticas e investigação sobre estas temáticas, em todas as suas dimensões e perspetivas.

Assim, convidamos a comunidade a apresentar propostas de trabalhos sobre os seguintes temas:

  • Acesso Aberto e Dados Científicos Abertos: marcos legais, políticas e práticas
  • Repositórios digitais – institucionais, temáticos, de dados de pesquisa ou de património cultural
  • Revistas científicas de acesso aberto e tendências na comunicação e divulgação científica
  • Publicação institucional em acesso aberto
  • Direito autoral e propriedade industrial
  • Análise e avaliação de políticas públicas, institucionais e de fomento
  • Modelos e padrões de metadados
  • Preservação Digital
  • Ciência Aberta e outras expressões de conhecimento aberto
  • Ética, Integridade da Pesquisa e RRI (Investigação e Inovação Responsáveis)
  • Modelos tradicionais e alternativos de avaliação da Ciência (bibliometria e métricas alternativas)
  • Ciência cidadã
  • Dados governamentais abertos
  • Outras práticas de conhecimento aberto (hardware e software livre, educação aberta)
  • Sistemas de gestão de informação de Ciência e Tecnologia (CRIS)
  • Interoperabilidade entre sistemas de informação de apoio à atividade científica e acadêmica
  • Softwares livres para a construção de CRIS

Acolheremos propostas sobre estes temas, bem como outros relacionados com os aspectos políticos, legais, sociais, organizativos ou técnicos do acesso aberto e da ciência aberta.

confoa2017_100

Processo de apresentação de propostas

Comunicações (Apresentação oral de 15 minutos)

As propostas para comunicação devem ter um mínimo de 2 páginas e um máximo de 4 páginas (ver e utilizar o modelo de proposta de comunicação). As propostas devem apresentar investigação ou desenvolvimento originais, privilegiando-se os trabalhos que relatem casos gerais (ou seja relativos a mais do que uma instituição ou sistema) e/ou que tenham relevância para uma audiência alargada.

As propostas com qualidade e relevância que não possam ser aceites como comunicações, poderão ser consideradas para apresentação como Pecha Kucha ou Póster.

Pecha Kuchas

Os Pecha Kucha são apresentações de 7 minutos, com não mais de 24 slides. As propostas deverão ter um mínimo de 1 página e um máximo de 2 páginas (ver e utilizar o modelo de proposta Pecha Kucha). As propostas de Pecha Kucha podem apresentar trabalhos de investigação e desenvolvimento recentes ou em conclusão, e eventualmente casos concretos e locais, mas com interesse e relevância geral.

As propostas com qualidade e relevância que não possam ser aceites como Pecha Kucha poderão ser consideradas para apresentação como Póster.

Pósters

Convidamos a apresentação de propostas de pósters, que devem ter 1 página (ver e utilizar o modelo de proposta de póster), que servem para apresentar trabalho ainda em desenvolvimento ou experiências locais. Os pósters serão exibidos em formato papel ou formato digital (serão dadas indicações e instruções para a apresentação dos pósters após a aceitação das propostas), e serão apresentados oralmente na sessão “O meu Póster num minuto”.

Continuar a ler

8ª ConfOA: 4, 5 e 6 de outubro de 2017

confoa2017_2A 8ª edição da Conferência Luso-Brasileira de Acesso Aberto, nos próximos dias 4, 5 e 6 de outubro de 2017 irá realizar-se na Fundação Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro, Brasil.

Dando continuidade ao êxito das edições anteriores, o evento será organizado em parceria, pelos Serviços de Documentação da Universidade do Minho (SDUM), pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) e pela Instituição que acolhe o evento. Em 2017 será a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

A ConfOA, com realização alternada entre Portugal e Brasil, tem como objetivo reunir as comunidades portuguesa e brasileira, que desenvolvem atividades de investigação, desenvolvimento, gestão de serviços e definição de políticas relacionadas com o Acesso Aberto ao conhecimento e com a Ciência Aberta, com o propósito de promover a partilha, discussão e divulgação de conhecimentos, práticas e investigação sobres estas temáticas, em todas as suas dimensões e perspetivas.

Durante o mês de janeiro serão divulgados os formatos, as modalidades e o período em que os trabalhos poderão ser submetidos.

ConfOA 2016: apresentações e vídeos já disponíveis

logo_confoa_se_viseu_dataEncontram-se já disponíveis as apresentações e os vídeos da 7ª Conferência Luso – Brasileira de Acesso Aberto, evento que se realizou no Instituto Politécnico de Viseu, em parceria com a FCCN, os Serviços de Documentação da Universidade do Minho e o IBICT, nos dias 2, 3 e 4 de novembro de 2016.

À semelhança do que tem vindo a acontecer, também a edição deste ano superou as expectativas quer ao nível de participantes inscritos (232), quer ao nível de apresentações realizadas: mais de 10 Comunicações, mais de 15 Pecha Kuchas e mais de 25 Pósteres.

A 7ª Conferência Luso-Brasileira de Acesso Aberto reuniu as comunidades portuguesa e brasileira que desenvolvem atividades de investigação, desenvolvimento, gestão de serviços e definição de políticas, relacionadas com o acesso aberto ao conhecimento, através de repositórios e de revistas de acesso livre.

A próxima ConfOA terá lugar na Fiocruz – Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, Brasil, nos dias 4, 5 e 6 de outubro de 2017.

ConfOA 2016: chamada de trabalhos e alteração de datas

Dando continuidade ao assinalável êxito das edições anteriores, a 7ª Conferência Luso Brasileira de Acesso Aberto (ConfOA) irá realizar-se no Instituto Politécnico de Viseu nos dias 2 e 3 de novembro de 2016 (com workshops pós-conferência previstos para o dia 4 de novembro).*

Logos_CONFOA_2016

A Conferência pretende reunir as comunidades portuguesa e brasileira, que desenvolvem atividades de investigação, desenvolvimento, gestão de serviços e definição de políticas relacionadas com o acesso aberto ao conhecimento e à ciência aberta, com o objetivo de promover a partilha, discussão e divulgação de conhecimentos, práticas e investigação sobre estas temáticas, em todas as suas dimensões e perspectivas.

Os temas a serem tratados no âmbito da Conferência são os seguintes:

  • Acesso Aberto e Ciência Aberta (práticas e implicações)
  • Repositórios de publicações científicas;
  • Revistas científicas de acesso aberto;
  • Gestão de dados científicos abertos e repositórios de dados científicos;
  • Políticas e mandatos de acesso aberto;
  • Publicação institucional (editoras universitárias e outras iniciativas)
  • Interoperabilidade entre os repositórios e outros sistemas de informação de apoio à atividade científica e académica;
  • Sistemas de gestão da Ciência e Tecnologia (CRIS);
  • Preservação digital;
  • Direitos de autor;
  • Acesso aberto, bibliometria e métricas alternativas.

Convidamos todos os interessados a submeter os seus trabalhos (nas modalidades de Comunicação e Póster) a partir de agora, através do website da conferência http://confoa.rcaap.pt.

Caso tenha alguma dúvida ou questão, poderá contactar-nos através do email confoa2016@pres.ipv.pt.

Acompanhe-nos nas redes sociais:

Facebook: https://goo.gl/wQZHIR  e Twitter: https://twitter.com/confoa

*Devido à reintrodução do feriado nacional no dia 1 de novembro, as datas da 7ª ConfOA foram alteradas para 2 e 3 de novembro, e os workshops passaram de pré-conferência para pós-conferência a 4 de novembro.

7ª Confoa: 31 de outubro, 1 e 2 de novembro de 2016

Em 2016 a 7ª Conferência Luso-Brasileira de Acesso Aberto irá realizar-se no Instituto Politécnico de Viseu, nos dias 1 e 2 de novembro. O evento será antecedido por workshops pré-conferência no dia 31 de outubro.

Durante o mês de janeiro serão divulgados os formatos, as modalidades e o período em que os trabalhos poderão ser submetidos.confoa_facebook.fw Desde a realização da primeira conferência em 2010 que o evento é organizado em parceria pelos Serviços de Documentação da Universidade do Minho (SDUM), pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) e pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT).

Esta conferência decorre na sequência do Memorando de Entendimento assinado entre os ministros de ciência de Portugal e do Brasil em outubro de 2009, e dá continuidade às Conferências sobre o Acesso Livre ao Conhecimento, organizadas pela Universidade do Minho em 2005, 2006, 2008, as duas últimas já no âmbito do projeto RCAAP (Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal).

A Conferência pretende reunir as comunidades brasileiras e portuguesas que desempenham atividades (pesquisa, desenvolvimento, gestão de serviços, definição de políticas, etc.) relacionadas com o Acesso Aberto ao conhecimento científico.

“Jogo do Acesso Aberto” da Fundação Oswaldo Cruz

newsgame_acesso_abertoAlinhado à Política de Acesso Aberto da Fiocruz, o Icict/Fiocruz inovou e criou um produto para atingir o público em geral e incentivar o debate sobre Acesso Aberto: o newsgame “Jogo do Acesso Aberto”. O pré-lançamento foi realizado durante a VI Conferência Luso-Brasileira sobre Acesso Aberto, que decorreu em Salvador (Bahia), de 4 a 7 de outubro de 2015.

Simples e direto, o Jogo do Acesso Aberto, que terá brevemente versões em espanhol e inglês, foi criado “de forma a despertar interesse também do público leigo, a fim de que possam conhecer mais sobre esta questão tão importante, mas que para grande parte da população não é muito palpável”, explica Marcelo de Vasconcellos.

A ideia do jogo virtual que enfocasse o Acesso Aberto surgiu a partir do artigo intitulado “O caso do Ébola na Libéria” (Don’t Think Open Access Is Important? It Might Have Prevented Much Of The Ebola Outbreak), publicado no site TechDirt em abril deste ano. “O Acesso Aberto é importante, principalmente na Saúde, onde literalmente contribui para salvar vidas. O artigo ilustra a questão”, explica Marcelo de Vasconcellos.

De 25 a 27 do próximo mês de novembro, durante o Encontro Internacional de Acesso Aberto, no Brasil, – Biblioteca de Manguinhos – Fiocruz, o “Jogo do Acesso Aberto” será apresentado para a comunidade científica internacional e nacional.

Para mais informações e acesso ao “Jogo do Acesso Aberto”, clique em:

http://www.icict.fiocruz.br/content/icict-inova-mais-uma-vez-e-cria-newsgame-sobre-acesso-aberto

 

CALL 7: Acolhimento ConfOA 2016

Termina já no próximo dia 07 de setembro de 2015 o período para apresentação de candidaturas para acolhimento da 7ª Conferência Luso Brasileira de Acesso Aberto por parte das Instituições do sistema científico e de ensino superior nacional.

7ªConfoa2016_.fwAs conferências Luso Brasileiras de Acesso Aberto surgiram na sequência do Memorando de Entendimento assinado entre os Ministros da Ciência e Tecnologia de Portugal e do Brasil em Outubro de 2009. A primeira foi organizada em 2010 pela Universidade do Minho e a sexta irá realizar-se-á de 4 a 7 de Outubro de 2015 em Salvador da Bahia, Brasil.

Estas conferências pretendem reunir as comunidades brasileiras e portuguesas que desenvolvem actividades (pesquisa, desenvolvimento, gestão de serviços, definição de políticas, etc.) relacionadas com o Acesso Aberto ao conhecimento científico.

As instituições que estejam interessadas em acolher a 7ª Conferência Luso Brasileira de Acesso Aberto deverão, até ao dia 7 de Setembro de 2015, comunicar esse interesse enviando uma mensagem de correio electrónico para o endereço info@rcaap.pt, com os seguintes elementos:

1. Nome e breve caracterização da instituição;
2. Motivação para acolherem a conferência;
3. Composição da comissão organizadora local (1 a 2 elementos) que será responsável por, em articulação com a comissão organizadora permanente portuguesa e brasileira, organizar a conferência;

4. Caracterização dos espaços considerando que:
a) É necessário um auditório com capacidade para cerca de 250 pessoas;
b) São necessários espaço(s) junto ao local da conferência para afixação dos posters, para a realização de coffee breaks e de almoços, e para o registo dos participantes;
c) É desejável dispor de outra sala/auditório com capacidade para cerca de 100 pessoas (para o caso de ser necessário realizar sessões paralelas);
d) É desejável dispor de 1 ou 2 salas pré/pós evento, com capacidade para entre 50 e 100 pessoas, para eventuais tutoriais/oficinas conferência;

5. Caracterização dos serviços de áudio e vídeo indicando não apenas as principais características do equipamento disponível em cada um dos espaços como também os potenciais recursos para os operarem;

6. Confirmação da disponibilidade em assegurar as actividades de logística considerando que é necessário tratar dos aspectos relacionados com as inscrições e coffee-breaks de todos os participantes; o alojamento, viagens e refeições dos convidados; o merchandising (pastas/mochilas, pendurantes/crachats e eventualmente outros materiais) e ainda materiais de promoção, divulgação e sinalética bem como a relação com potenciais patrocinadores;

7. Custos a suportar pela FCT|FCCN. Considerando uma estimativa global dos custos totais do evento (viagens e alojamento de convidados, merchandising e materiais de promoção, coffee-breaks, refeições dos membros da comissão organizadora, científica e convidados, etc.), a existência de eventuais patrocínios e de suporte financeiro da própria instituição, quais os custos que teriam de ser suportados pela FCCN.
A FCCN assegurará a gravação e difusão do evento bem como a disponibilização da plataforma de gestão da conferência.