A Páscoa também se comemora no portal RCAAP

ovos_blog

Numa semana de fortes tradições religiosas e gastronómicas, à semelhança do ano passado, o projeto RCAAP gostaria de se aliar às comemorações pascoais. Para tal, recomenda a consulta e partilha de alguns exemplos de documentos agregados pelo portal:

O pão nas festividades tradicionais… – Repositório comum

Calendário, calendário meu... – Repositório da Universidade dos Açores

O impacto da variável Páscoa… – Repositório do Politécnico Bragança

A Eucaristia na Bíblia… – Repositório Universidade Católica

Com forte tradição em Portugal, por parte dos que comemoram a época, vivem-se aproximações ao sacrifício, renovação e até de libertação.

Páscoa é sinónimo de um novo início. Início que, na esfera gastronómica, é simbolicamente representado por um ovo. Época festiva de excelência onde as famílias se reúnem à mesa a degustar o que cada região tem de mais típico.

ConfOA 2015: submissões de trabalhos

confoa2015_600.fw
Encontra-se aberto o período de submissão de trabalhos para a 6ª Conferência Luso-Brasileira de Acesso Aberto até ao próximo dia 15 de maio. A Conferência irá realizar-se entre os dia 4 e 7 de outubro de 2015, na Universidade Federal da Bahia, Salvador, Bahia, Brasil.

A 6ª ConfOA tem por objetivo promover a partilha, discussão, produção e divulgação de conhecimentos, práticas e pesquisa sobre o Acesso Aberto em todas as suas dimensões e perspetivas, servindo de catalisador à disseminação de políticas, pesquisa e desenvolvimento na área.

Pretende reunir as comunidades portuguesas e brasileiras, que desenvolvem atividades de pesquisa, desenvolvimento, gestão de serviços e definição de políticas relacionadas com o Acesso Aberto ao conhecimento, através de repositórios e de revistas de Acesso Aberto, em instituições de pesquisa e de ensino superior.

Os temas a serem tratados no âmbito da Conferência são os seguintes:
– Repositórios de publicações científicas;
– Revistas científicas de Acesso Aberto;
– Repositórios de dados científicos;
– Políticas e mandatos de Acesso Aberto;
– Interoperabilidade entre os repositórios e outros sistemas de informação de apoio à atividade científica e académica;
– Sistemas de gestão da Ciência e Tecnologia (CRIS);
– Preservação digital;
– Direitos de autor;
– Acesso Aberto, bibliometria e métricas alternativas.

Os trabalhos submetidos podem ser apresentados nas seguintes modalidades:

  • Comunicações – deverá ser apresentado um resumo de 1 a 2 páginas (aproximadamente 500 a 1.000 palavras) de cada proposta;
  • Pósteres – Deverá ser apresentado um resumo de 1 página (até 500 palavras) de cada proposta.

Todas as informações relativas à 6ª ConfOA, nomeadamente inscrições e directrizes para submissão, estão disponíveis aqui.

Em caso de dúvida ou questão, deverá ser usado o email confoa2015@gmail.com

Contamos com a vossa partilha e divulgação nas redes sociais!!!

Mais de 200.000 documentos, de recursos nacionais, no portal RCAAP

FireShot Screen Capture #014 - 'RCAAP - Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal' - www_rcaap_ptO portal RCAAP inicia o ano de 2015 com mais de 200.000 registos agregados de 83 recursos nacionais, dos quais 17 são Repositórios Locais, 28 SARI’s (Serviço de Alojamento de Repositórios Institucionais), 25 Revistas Científicas Locais e 13 SARC´s (Serviço de Alojamento de Revistas Científicas).

A pertinência destes números só se consegue com a envolvência de toda a Comunidade, quer sejam investigadores, docentes, dirigentes e gestores /técnicos. Estes números justificam, certamente, o reconhecimento e visibilidade que o projeto RCAAP detém, contribuindo em larga escala para a incrementação do Acesso Aberto em Portugal e no mundo.

Lançamos o desafio para que consultem, partilhem e questionem ainda mais o projeto RCAAP.

Queremos uma Comunidade audaz!

Como integrar Recursos no Portal RCAAP

Todos os dias sentimos necessidade de ter informação de carácter científico disponível, que nos permita pesquisar, consultar e referenciar o texto integral de artigos e outras fontes de informação científica.

Na sociedade atual, o acesso à informação e ao conhecimento é uma alavanca indispensável para o progresso do ensino e da investigação. Por isso, o acesso à informação científica necessita de estar à distância de um clique.RCAAP_logo_horizontal

É neste contexto, que o projeto RCAAP ganha particular relevância,  dado ter por missão:

– aumentar a visibilidade, acessibilidade e difusão da produção científica nacional;

– facilitar a gestão e o acesso à informação sobre a produção científica;

– integrar Portugal em iniciativas internacionais através da disponibilização de um agregador da produção académica e científica.

Assim, a integração de recursos (repositórios e/ou revistas) no portal de pesquisa obedece a alguns critérios técnicos e de gestão de metadados descritivos baseados nas diretrizes DRIVER, disponíveis no website do projeto RCAAP.

Para ambos os recursos essa integração pode ocorrer da seguinte forma:

revistas

  Revistas:

A integração é realizada através da adoção de uma plataforma própria que cumpra com os requisitos técnicos, ou através da utilização de um sistema de gestão de revistas, o Open Journal Systems (OJS). Poderão ainda realizar uma candidatura ao Serviço de Alojamento de Revistas Científicas, denominado de SARC.

Para a utilização da plataforma OJS, foi desenvolvido um tutorial para facilitar o cumprimento das regras.

 

  Repositórios:Repositórios

A integração ocorre se a instituição já possuir um repositório institucional, sendo apenas necessário ajustá-lo às diretrizes DRIVER. Não tendo repositório, qualquer instituição pública ou privada do ensino científico nacional, pode utilizar o Repositório Comum para arquivar e tornar acessível a própria produção científica num ambiente partilhado com outras instituições. Qualquer repositório poderá ainda candidatar-se ao Serviço de Alojamento de Repositórios Institucionais, denominado de SARI.

Para ambos os serviços de alojamento, SARC e SARI, abrem periodicamente candidaturas, estando previstas novas chamadas para o início do próximo ano, sendo sempre divulgadas no Website, no Facebook  e Blog do Projeto RCAAP.

A disponibilização da produção científica em acesso aberto tem um impacto indiscutível no acesso à produção científica. No caso do Portal RCAAP, além dos conhecidos motores de pesquisa como o Google, é usual ser um dos principais fornecedores de visitas aos recursos, quer sejam repositórios ou revistas.

 

Workshops sobre ISO 16363:2012

workshopRealizaram-se nos passados dias 24 de abril em Lisboa, 30 de abril no Porto e dia 9 de maio online, os workshops com o objetivo de analisar os planos de ação resultantes da auditoria aos repositórios SARI  com o referencial normativo ISO 16363:2012, que se concluiu no final de fevereiro e que constituiu a primeira etapa do processo.

Dessa auditoria resultaram algumas não conformidades transversais aos repositórios, sendo que a resolução das mesmas passará pela aplicação de boas práticas e troca de experiências de alguns repositórios conformes.

É precisamente neste contexto que a realização dos workshops se revestiram de vital importância dado que as instituições com melhor pontuação em cada um dos requisitos foram convidadas a partilhar as suas experiências e boas práticas que permitirão o cumprimento desses requisitos.

Assim, com estes encontros pretendeu-se tomar conhecimento das principais constatações, as quais foram analisadas e discutidas, em conjunto, de forma a aumentar a maturidade dos repositórios.

Numa segunda etapa prevê-se a elaboração de um plano de preservação digital e uma política de preservação digital transversal a todos os repositórios do consórcio RCAAP.

Esta iniciativa pretende, através de uma visão integrada dos repositórios do serviço SARI, aumentar a qualidade dos repositórios portugueses para enfrentarem novos desafios no futuro.

Repositório Comum do RCAAP destaca-se no Ranking Web of Repositories

Segundo o Ranking Web of Repositories na divulgação semestral de janeiro, o Repositório Comum encontra-se na 67ª posição a nível mundial na categoria de portais.

Rank-Web.fw

Uma posição invejável dado ser um serviço derivado do SARI destinado aos investigadores afiliados em instituições do sistema científico nacional (designadamente, centros de investigação públicos ou privados, universidades, institutos politécnicos) que não possuam repositório institucional próprio. Através do Repositório Comum, esses investigadores passam a dispor de um local onde podem arquivar e tornar acessível a sua produção científica (artigos publicados, comunicações aceites e publicadas em conferências, teses e dissertações aprovadas).

A adesão ao Repositório Comum é efetuada pela instituição. Após a adesão, a instituição é responsável por gerir a secção do Repositório Comum a ela atribuída regulando a admissão dos autores e os depósitos.logo_rc

A presença de instituições no Repositório Comum pode constituir-se como base futura de um repositório próprio. À semelhança dos restantes repositórios, o Repositório Comum é indexado pelo portal RCAAP.

Presentemente já possui 3909 registos e 30 instituições. Prevê-se que a curto prazo o número de registos, assim como o número de Instituições aderentes entrem numa fase ascendente com a obrigatoriedade de depósito de uma cópia digital num repositório integrante da rede do Repositório Científico de Acesso Aberto em Portugal , tal como previsto no Decreto-lei nº 115/2013.

Está disponível uma descrição mais detalhada das condições de funcionamento do Repositório Comum.

Up and Away: Open Access in Portugal

Foi publicado na revista EDUCAUSE Review Online um artigo, da autoria de Claude Potts, bibliotecário da Universidade da Califórnia, Berkeley, sobre o movimento de acesso em Portugal. Nos destaques da versão original pode ler-se “Portugal stands out among nations that have embraced open access to scholarly communication because of its early adoption of institutional policies, creation of anetwork of repositories, and effective system of governance. And, nonprofit international publishing initiatives play an important role in opening up entire runs of Portuguese academic journals.”

educause

O artigo completo pode ser encontrado em: http://www.educause.edu/ero/article/and-away-open-access-portugal.

Call for Proposals SARC (Novo Prazo)

Informam-se as entidades editoras de revistas científicas que, de 25 de Março a 20 de Abril 28 de Abril, se encontra aberto o período de manifestação de interesse e candidatura ao Serviço de Alojamento de Revistas Científicas Institucionais (SARC) do Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal (RCAAP).

O SARC é um serviço que oferece um conjunto de serviços associados ao alojamento de revistas científicas, tais como a gestão e manutenção das infra-estruturas (equipamentos esoftware base) e das aplicações de suporte à gestão e operação das revistas científicas (ciclo de vida editorial e disponibilização de conteúdos). O SARC inclui o apoio inicial à parametrização das aplicações de gestão e operação das revistas científicas, o serviço de apoio (helpdesk) e ações de formação destinadas aos gestores e administradores de revistas científicas.

Estão excluídos do SARC todas as tarefas relacionadas com a componente editorial e de design da revista. A utilização do SARC faz-se com respeito integral pelo estabelecido na Carta ao Utilizador (AUP) da RCTS disponível em http://www.fccn.pt/pt/rede-academica/a-rede-ciencia-tecnologia-e-sociedade- rcts/.

As entidades editoras que estejam interessadas em alojar as suas revistas científicas no SARC deverão comunicar esse interesse enviando uma mensagem de correio electrónico para o endereço info@rcaap.pt com os seguintes elementos:

1 – Nome da instituição;

2 – Breve caracterização da revista – 1 a 2 páginas com informação relevante sobre a revista: título da

revista, periodicidade (meses de publicação), nome da entidade editora, área científica, ISSN, ISSN

Online (se aplicável), URL do sítio web da revista (se aplicável), períodos de embargo ao acesso aberto

aos artigos (se aplicável), política de copyright, corpo editorial, política editorial (com/sem revisão),

números publicados, número de artigos publicados nos últimos 3 anos;

3 – Breve caracterização da entidade editora – nome da editora, natureza e enquadramento

organizacional (editora universitária, associação científica, etc.) e revistas publicadas;

4 – Identificação e contactos do responsável pelo projecto de alojamento

5 – Assinatura e aceitação da declaração de compromisso que caracteriza o serviço e define as responsabilidades da entidade gestora.

A candidatura será considerada elegível se cumprir todos os critérios de elegibilidade que se seguem:

  1. Publicação científica periódica, publicando maioritariamente artigos científicos (sem prejuízo da publicação de outras tipologias como notícias, recensões, cartas, revisões de literatura, etc.);
  2. Publicação de uma entidade portuguesa ou sedeada em Portugal; e
  3. Publicação em acesso aberto da versão digital (sem prejuízo da existência de outras edições).

O processo de seleção privilegiará as publicações que reunirem os seguintes requisitos:

  1. Revisão por pares dos artigos publicados;
  2. Existência de um conselho editorial com composição pública;
  3. Maior longevidade da publicação;
  4. Maior número de artigos publicados nos últimos 3 anos;
page1image25592
page1image25864
page1image26136

O processo de seleção terá ainda em conta a preocupação de se assegurar a maior diversidade possível de áreas científicas e de entidades editoras.

Da análise das manifestações de interesse resultará a seleção. Os resultados serão comunicados a todas as entidades editoras que apresentem manifestações de interesse. As entidades editoras que não sejam selecionadas nesta fase ficarão desde já numa bolsa de candidatos que, mediante confirmação, integrarão a próxima fase de manifestações de interesse, para a seleção de mais instituições, que previsivelmente, ocorrerá durante o próximo ano.

Para qualquer informação ou esclarecimento adicional deverão contactar o projecto RCAAP através do endereço info @ rcaap.pt.

Sobre o RCAAP

O projeto de criação do Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal é uma iniciativa da FCT, IP concretizada pela FCCN – Fundação para a Computação Científica Nacional, com o objetivo de disponibilizar mais um serviço avançado sobre a rede de investigação e de ensino nacional, a RCTS. A execução do projeto conta ainda com a participação científica e técnica da Universidade do Minho.

O RCAAP visa aumentar a visibilidade, acessibilidade e difusão dos resultados da atividade académica e de investigação científica nacional e facilitar o acesso à informação sobre a produção científica nacional em regime de “open access” bem como integrar Portugal num conjunto de iniciativas internacionais neste domínio. Para além do SARC, o Serviço de Alojamento de Repositórios Institucionais (SARI) é outro dos componentes essenciais do Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal.

Call for Proposals SARC Light (Novo Prazo)

Informam-se as entidades editoras de revistas científicas que, de 25 de Março a 20 de Abril 28 de Abril, se encontra aberto o período de manifestação de interesse e candidatura ao piloto do Serviço de Alojamento de Revistas Científicas Institucionais (Piloto SARC light) do Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal (RCAAP).

O SARC light disponibiliza um subconjunto de serviços do SARC, designadamente o alojamento da publicação periódica, isto é, a gestão e manutenção das infra-estruturas (equipamentos e software base) e das aplicações de suporte à gestão e operação das revistas científicas (ciclo de vida editorial e disponibilização de conteúdos). O SARC light exclui o apoio inicial à parametrização das aplicações de gestão e operação das revistas científicas, o serviço de apoio (helpdesk) e ações de formação destinadas aos gestores e administradores de revistas científicas.

O SARC Light destina-se exclusivamente a entidades editoras com experiência demonstrada na gestão e operação do software base de suporte ao SARC – o Open Journal System (OJS).

As entidades editoras que estejam interessadas em alojar as suas revistas científicas no SARC Light deverão comunicar esse interesse enviando uma mensagem de correio eletrónico para o endereço info @ rcaap.pt com os seguintes elementos:

1 – Nome da instituição;

2 – Breve caracterização da revista – 1 a 2 páginas com informação relevante sobre a revista: título da

revista, periodicidade (meses de publicação), nome da entidade editora, área científica, ISSN, ISSN

Online (se aplicável), URL do sítio web da revista (se aplicável), períodos de embargo ao acesso aberto

aos artigos (se aplicável), política de copyright, corpo editorial, política editorial (com/sem revisão),

números publicados, número de artigos publicados nos últimos 3 anos;

3 – Breve caracterização da entidade editora – nome da editora, natureza e enquadramento

organizacional (editora universitária, associação científica, etc.) e revistas publicadas;

4 – Identificação e contactos do responsável pelo SARC na entidade gestora

5 – Composição da equipa e experiência com a ferramenta OJS

6 – Assinatura e aceitação da declaração de compromisso que caracteriza o serviço e define as responsabilidades da entidade gestora.

A candidatura será considerada elegível se cumprir todos os critérios de elegibilidade que se seguem:

  1. Publicação científica periódica, publicando maioritariamente artigos científicos (sem prejuízo da publicação de outras tipologias como notícias, recensões, cartas, revisões de literatura, etc.);
  2. Publicação de uma entidade portuguesa ou sedeada em Portugal; e
  3. Publicação em acesso aberto da versão digital (sem prejuízo da existência de outras edições).
  4. Experiência demonstrada dos elementos que constituem a equipa da entidade gestora com o software OJS

O processo de seleção privilegiará as publicações que reunirem os seguintes requisitos:

  1. Revisão por pares dos artigos publicados;
  2. Existência de um conselho editorial com composição pública;
page1image25816
page1image26088
page1image26360
page1image26632
  1. Maior longevidade da publicação;
  2. Maior número de artigos publicados nos últimos 3 anos;

O processo de seleção terá ainda em conta a preocupação de se assegurar a maior diversidade possível de áreas científicas e de entidades editoras

Da análise das manifestações de interesse resultará a seleção. Os resultados serão comunicados a todas as entidades editoras que apresentem manifestações de interesse. As entidades editoras que não sejam selecionadas nesta fase ficarão desde já numa bolsa de candidatos que, mediante confirmação, integrarão a próxima fase de manifestações de interesse, para a seleção de mais instituições, que previsivelmente, ocorrerá durante o próximo ano.

Para qualquer informação ou esclarecimento adicional deverão contactar o projeto RCAAP através do endereço info @ rcaap.pt.

Sobre o RCAAP

O projeto de criação do Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal é uma iniciativa da FCT, IP concretizada pela FCCN – Fundação para a Computação Científica Nacional, com o objetivo de disponibilizar mais um serviço avançado sobre a rede de investigação e de ensino nacional, a RCTS. A execução do projeto conta ainda com a participação científica e técnica da Universidade do Minho.

O RCAAP visa aumentar a visibilidade, acessibilidade e difusão dos resultados da atividade académica e de investigação científica nacional e facilitar o acesso à informação sobre a produção científica nacional em regime de “open access” bem como integrar Portugal num conjunto de iniciativas internacionais neste domínio. Para além do SARC, o Serviço de Alojamento de Repositórios Institucionais (SARI) é outro dos componentes essenciais do Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal.